N.º VERDE962 999 229       Mail: info@clinicadamao.pt    

Portuguese English

Dedo em Gatilho

 

DEDO EM GATILHO ou DEDO EM RESSALTO

 

DEDO EM GATILHO - O QUE É ?

O “Dedo em Gatilho”, é um problema muito frequente nos dedos da mão, mais frequentemente na mão feminina. Trata-se de uma inflamação que atinge a bainha tendinosa dos flexores dos dedos, clinicamente designado de tenossinovite estenosante. Esta inflamação, acontece na zona de maior aperto ao normal deslizamento dos tendões flexores, a nível da base dos dedos, chamada de Polia tendinosa.

 

DEDO EM GATILHO - COMO SURGE ?

Inicialmente pode surgir apenas com dor localizada ou desconforto com os movimentos que necessitem de preensão da mão/punho, ou até por um pequeno quisto - quisto da polia tendinosa. Contudo, com o decorrer do tempo poder-se-á transformar em episódios de bloqueio à normal mobilização dos dedos – “dedo em gatilho” que causam um ressalto com audição de um estalido durante a movimentação e dor.

 

DEDO EM GATILHO - SINTOMAS 

O dedo em gatilho, é mais evidente no período da manhã, podendo melhorar ao longo do dia.

Numa uma fase mais avançada, o bloqueio pode tornar-se permanente, havendo necessidade de o desbloquear com a outra mão.Por vezes, não se desbloqueia sem tratamento cirúrgico.

 

DEDO EM GATILHO - TRATAMENTO NÃO CIRÚRGICO

O tratamento é dirigido para a fase da doença (dor crónica e/ou bloqueios frequentes).

A Clínica da Mão, opta na fase inicial um tratamento conservador curto, com anti-inflamatórios, associados a movimentos de reabilitação específicos. Mas, devido à grande probabilidade de recidiva do tratamento não-interventivo, opta-mos numa fase precoce pelo tratamento cirúrgico, de modo a não se instituir uma tenosinovite crónica, esta com maior probabilidade de recidiva.

 

DEDO EM GATILHO - TRATAMENTO CIRÚRGICO

O tratamento habitual é feito frequentemente sob anestesia local, realizando-se uma pequena incisão na pele, onde se secciona a polia tendinosa que causa o aperto/estenose e libertando a bainha sinovial e tendão flexor. Nos casos de existência de um quisto, este é retirado.  A ferida é suturada com 1 ponto de modo a preservar e optimizar o resultado estético. O procedimento é rápido, (sem a habitual necessidade de internamento) tendo o paciente alta e directamente para o domicílio com analgesia aconselhada.

 

DEDO EM GATILHO - TRATAMENTO PERCUTÂNEO OU MINI-INVASIVO

A Clínica da Mão acompanhando as evoluções da Cirurgia percutânea e minimamente-invasiva, utiliza esta técnica nos dedos em gatilho sob anestesia local. Deste modo, evita-se a necessidade de fazer uma cicatriz, que por vezes desenvolve um aspecto pouco favorável, (dependente das características próprias do paciente) e com um período de recuperação imediato e sem necessidade de realização de penso ou qualquer imobilização.

Apesar de ser uma cirurgia simples, existem complicações que podem ser graves e incapacitantes:  risco de recidiva, aderências cicatriciais dos tendões ou a mais grave, a lesão do nervo sensitivo dos dedos (mais frequentes no dedo polegar e na cirurgia “aberta”).

 

José Alexandre Marques, Dr.